Mensagem do Dia

28/01/2017 - Mundo Virtual.


Sentada em frente à tela retangular do computador mantém-se atenta a cada detalhe, seja das imagens fotográficas ou dos textos reflexivos e motivacionais. Tem amigos, tantos amigos que já perdeu as contas.

Em frente a tela fria do computador, navega por mundos imaginários, vê e fala com gente que jamais encontrará, faz amigos que nunca a olharão nos olhos nem lhes darão um abraço, tão pouco dar-se-ão a conhecer e a conhecerão verdadeiramente.
Ao olhar uma imensidão de gente feliz, de bem com a vida e sorridente, questiona-se sobre suas tristezas escondidas, se aquelas pessoas também são como ela. Conclui que não, por isso, mais do que nunca, precisa esconder suas inquietudes, dores, frustrações e solidão.

Adquiriu recentemente um telefone celular com dispositivo fotográfico de alta resolução para registrar passeios, entretenimento, encontros de família, viagens etc. Faz-se necessário postar momentos felizes, ou então, corre-se o risco de ser esquecida, rechaçada ou desigual à sua turma de amigos, afinal, faz parte de uma grande tribo de gente feliz, por isso registra e envia as imagens, quando possível em tempo real, mesmo que nem esteja tão agradável aquele instante, aquele prato ou aquele lugar, é só forjar a alegria e o prazer, e num clique estará plasmada a imagem na rede, para receber as tão ansiadas curtidas e elogios.

Em geral, as fotografias são escolhidas a dedo, quando possível, uma arrumadinha aqui, outra lá, se for foto de estúdio ou clicada por profissional, melhor ainda, aí é só aguardar os elogios. Outro dia sentia-se melancólica, cabelo desajeitado, sem maquiagem, olheira evidenciando cansaço, mas na falta de outra foi aquela selfie mesmo. Seus amigos distribuíram-lhe os adjetivos de sempre: bela, linda, belíssima, gata, gatíssima. Atingiu seu objetivo e sentiu-se contente.

Não deixa de olhar quotidianamente o número de seguidores, seus e dos amigos. E o que não dizer das curtidas e comentários, dependendo do número sente-se injustiçada, não entende por que recebe menos que os outros. Tenta melhorar o sorriso, elabora dizeres simpáticos, elogia o maior número de pessoas possíveis, curte tudo o que vê no intuito de melhorar a performance, afinal, tem se dedicado tanto ultimamente a estender o número de amigos, ser querida, admirada, e por que não dizer, amada. Ecoam seus gritos silenciosos em todas as imagens, em tudo o que posta nas redes sociais, mas ninguém precisa saber ou então correria o risco de não ser querida.

Ao desligar o mundo virtual, transforma-se nela mesma, parte de um mundo que somente ela conhece, muitas vezes, sobe para o quarto, deita-se de bruços na cama e chora silenciosamente, soluça pelo vazio em que se encontra, pelo amor que gostaria de ter e que não é aquele das poses das fotografias. Chora pelos abraços que não recebe, pelo vazio mesmo tendo centenas de amigos.

Os sentimentos que lhe fazem verdadeiramente felizes não podem ser registrados porque estão dentro da sua alma e não provocam sorrisos, mas uma sensação boa de paz. Ela é tão simples, mas o mundo não é, por isso não a compreenderiam, então ela chora na vida real e finge e sorri no mundo virtual.

(Autoria de Elizete Conte Tondello)

<<<123456>>>

Star89 Notícias

89 Notícias

StarSiga-nos

StarContato

SMS FM89
Whatsapp FM89

(47) 9286-8989

Envie sua mensagem de texto e participe da melhor programação.

Fone do Ouvinte:
(47) 3633 6789

|

Depto. Comercial:
(47) 3633 4985

StarAgenda